Faleceu Mécia de Sena, viúva e promotora da obra de Jorge de Sena

42 anos após a morte do poeta Jorge de Sena, foi a vez da sua esposa, Mécia de Sena. A escritora tratava da organização da obra do seu falecido marido desde 1978. Mécia de Sena acabou por falecer aos 100 anos em Los Angeles, onde se encontrava radicada há décadas.

Por Olívia Indequi

Nascida em Leça da Palmeira a 16 de Março, Mécia de Sena começou a carreira como professora no ensino secundário, após se formar em Ciências Histórico-Filosóficas, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Jorge de Sena viria a tornar-se seu marido em 1949.

Após anos de de colaboração com o poeta, Mécia de Sena ficou viúva a 4 de Junho de 1978. A “uma quantidade monumental de procjetos não realizados, de manuscritos, propósitos de livros de prosa e versos e de correspondência” forçou a antiga professora a tornar-se promotora da obra póstuma do seu falecido marido, a mesma obra que ajudara a escrever.

Mécia de Sena fotografada por Fernando Lemos na colecção do Museu Calouste Gulbenkian © Fundação Calouste GulbenkianMécia de Sena com a avó Francisca e a mãe, a violoncelista Irene Freitas.© Arquivo Diário de NotíciasCom o seu marido, Jorge de Sena. © D.R.Com o seu marido, Jorge de Sena. © D.R.Na Cinemateca com António M. Costa e Manuel S. Fonseca © D.R.