14ª edição do NOS Alive resiste ao Covid-19

A promotora Everything Is New recusa cancelar a 14ª edição do NOS Alive. Apesar dos adiamentos impostos pelo Covid-19, o diretor da empresa, Álvaro Covões, aponta para os 50 mil milhões de euros perdidos pela região de Lisboa de o festival de Algés for cancelado.

Por Ana Carolina Sanches.

Foto: D.R.

A 14ª edição dos NOS Alive está prevista para os dias 8, 9, 10 e 11 de Julho. Em declarações ao Jornal de Notícias, a organização do festival mantém a esperança no “regresso a uma certa normalidade” nessa data. A posição da Everything Is New encontra eco no anúncio feito pela Ministra da Saúde, Marta Temido, que referiu 14 de abril como a data do ponto alto do surto de Covid 19.

A postura de Álvaro Covões assemelha-se às das organizações de outros festivais de música na Europa, como o Roskilde, na Dinamarca, e o Primavera Sound, em Espanha. Numa carta aberta intitulada “Festivals Stand United Across Europe”, diversos promotores esperam “poder realizar os seus festivais neste Verão”.

A indústria cultural foi uma das mais afectadas pelas medidas preventivas contra o Covid-19. O grupo de promotores vê na manutenção dos seus festivais “a possibilidade de ser a parte crucial da sobrevivência desta indústria”.