O processo de Oscar Wilde: 125 anos

3 de Abril de 1895 foi a data da primeira audiência do processo movido por Oscar Wilde contra John Douglas, Marquês de Queensberry. Numa época na qual a homossexualidade era um crime, Wilde acusou o pai do seu amante de difamação. O veredicto viria a iniciar o declínio do escritor.

Por Pedro Maia Martins

  • Meados de 1891

    Alfred Douglas é apresentado a Oscar Wilde pelo seu primo, Lionel Johnson.

  • 1893

    Wilde inicia um triângulo amoroso com Douglas e Alfred Taylor.

  • 14/02/1895

    1ª exibição de "A Importância de Ser Sério".
    O Marquês de Queensberry, pai de Douglas, ameaça boicotar a estreia e é barrado do teatro.
  • 18/02/1895

    Queensberry deixa um cartão de visitas para Oscar Wilde no club de Albemarle: "Para Wilde, pérfido sodomita".
  • 24/03/1895

    Wilde processa Queensberry por difamação.
    (A homossexualidade encontrava-se criminalizada à época).
  • 04/1895

    Advogados de Queensberry expõem as relações homossexuais de Wilde em tribunal.
  • 03/04/1895

     
    1ª audiência do julgamento.
    A obra "O retrato de Dorian Gray" é utilizada como prova condenatória.
  • 06/04/1895

    Queensberry é considerado inocente.
    As autoridades emitem um mandado de captura de Oscar Wilde.
     
  • 06/04/1895

    Wilde é detido por "indecência grave".
     
  • 26/04/1895

    Começa o julgamento de Oscar Wilde.
    Poema "O amor que não ousa falar o seu nome" de Alfred Douglas é utilizado como prova
     
  • 25/05/1895

    Oscar Wilde e Afred Taylor são considerados culpados e condenados a dois anos de prisão.
     
  • meados de 1895

    Constance Lloyd parte para a Suíça e retira guarda dos filhos a Wilde.
     
  • 01/1897 - 03/1897

    Wilde escreve "De Profundis" como uma carta para Alfred Douglas.
     
  • meados de 1897

    Wilde parte para Paris.
     
  • Outono de 1897

    Wilde reconcilia-se com Douglas.
     
  • Final de 1897

    Wilde e Douglas terminam a sua relação.
    Pressão das suas famílias foi o factor determinante.
     
  • 30/11/1900

    Oscar Wilde morre com meningite em Paris.
     
  • 31/01/2007

    Aprovação da "Lei Alan Turing" pelo Parlamento britânico. Wilde recebe um perdão póstumo oficial.
     

Oscar Fingal O'Flahertie Wills Wilde nasceu em Dublin a 16 de Outubro de 1854. Após a passagem pelo Trinity College de Dublin e pelo Magdalene College da Universidade de Oxford, Wilde iniciou a sua vida literária. Passou por artigos de opinião no jornal "Pall Mall Gazette", contos e peças de teatro, mas o seu escrito mais conhecido seria a sua única novela, "O Retrato de Dorian Gray". A sua obra foi fortemente ofuscada pela sua vida privada.

Assumido como "um papista violento", Wilde converteu-se oficialmente ao catolicismo a 25 de Novembro de 1900. A sua morte chegaria cinco dias depois. Em 2009, o jornal oficial do Vaticano, " L'Osservatore Romano", dedicou um dos seus artigos ao autor irlandês, pela sua "análise lúcida do mundo moderno".